Apresentação

 O IV Congresso Internacional de “História Regional “O expansionismo brasileiro sobre a Bacia Platina e a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai” pretende ser um evento bianual, organizado pelos cursos de Graduação em História, Geografia, Turismo e o Mestrado em Geografia do Campus de Aquidauana da UFMS, e do Mestrado em Estudos Fronteiriços do Campus do Pantanal da UFMS. Nesse sentido, tem como principal característica a interdisciplinaridade, ou seja, o respeito e o interesse pela diversidade de temas ligados a Guerra do Paraguai e a Consolidação dos Estados Nacionais que fazem parte da Bacia Platina, desta forma, garantindo a pluralidade temática atraindo participantes de outras unidades da federação e dos países platinos.

O Evento propõe estimular novas discussões sobre o tema da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai e seus desdobramentos posteriores, no intuito de buscar uma interpretação supranacional a respeito de um evento de fundamental importância para a conformação territorial e geopolítica da região platina, em particular, e da América do Sul. Isso porque, no geral, os episódios relacionados à Guerra são apreendidos parcialmente na esfera da reconstituição política das histórias nacionais brasileira, argentina, paraguaia e uruguaia, fazendo com que importantes processos de interdependência e interinfluência política, econômica, demográfica ambiental, cultural, social sejam minimizados e, não raro ignorados. De fato, passados 150 anos da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai, a região platina, enseja, na contemporaneidade, uma diversidade territorial, um espaço de contradições, representações sociais divergentes e convergentes, percepções difusas, multiculturalismo, difusão de línguas e identidades. São essas algumas das questões que IV Congresso Internacional de “História Regional “O expansionismo brasileiro sobre a Bacia Platina e a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai” pretende debater com o público participante, por meio da produção científica construída por pesquisadores brasileiros e aqueles oriundos dos países platinos. 

Além da atualização e da divulgação dessa produção acadêmica, o Evento tem por objetivo ampliar a rede de grupos de pesquisa interinstitucionais que atuam com a temática da Guerra e seus inúmeros desdobramentos, bem como chamar a atenção do setor público e privado para as possibilidades que as questões a serem debatidas podem abrir a projetos que estimulem o desenvolvimento regional e a cooperação com os países vizinhos. 

Histórico

Os estudos sobre o tema da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai são expressivos em Mato Grosso do Sul. Tanto mais quando se sabe que esta região correspondia ao Sul da Província de Mato Grosso, transformada num dos mais importantes teatros de operações de guerra a partir da invasão paraguaia, em 1864, que implicou na tomada do Forte Coimbra e da cidade de Corumbá, e da tentativa de invasão, em 1867, da fazenda Laguna pelas tropas brasileiras. Intervenção da qual derivou a célebre Retirada da Laguna, imortalizada pela pena magistral do Visconde de Taunay.

Embora expressivos, deve-se reconhecer que esses estudos são ainda insuficientes, haja vista os muitos pontos obscuros e as diversas controvérsias entre os historiadores, a exemplo da persistente falta de consenso sobre as motivações que levaram ao início do conflito. Questão, entre tantas outras, que se sobreleva em particular nos diálogos acadêmicos travados entre pesquisadores brasileiros, e entre estes e aqueles de países vizinhos como Argentina, Paraguai e Uruguai. Vem daí a necessidade de manter esse diálogo permanentemente aceso.

Com tal espírito, desde o início de 2015 a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai passou a ser revisitada e debatida por professores, pesquisadores, acadêmicos e membros da sociedade civil sul-mato-grossense. Assim, ainda em 2015, realizou-se, no Campus de Aquidauana da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, o seminário Guerra do Paraguai: 150 anos depois. Reunindo profissionais ligados às Ciências Sociais e Humanas, bem como de outras áreas do conhecimento, o evento foi inovador ao contribuir para o fomento do diálogo interdisciplinar, de cujo interior emergem, mutuamente interligados, aspectos dramáticos da Guerra, sejam eles de ordem histórica, política, territorial, ambiental, educacional, militar e de saúde, entre outros.

Isso estimulou seus organizadores a alçar vôos mais altos. Como produto da intensificação e do aprofundamento daqueles debates, nos anos de 2016 e 2017 foram organizados, respectivamente, também no Campus de Aquidauana da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, o II Congresso Internacional de História Regional: Pensando a Guerra do Paraguai e o Processo de Consolidação dos Estados Nacionais da Bacia do Rio da Prata, do qual resultou a publicação do livro Guerra Grande. A Tríplice Aliança Contra o Paraguai: Visões e Revisões, e o III Congresso Internacional de História Regional: A Retirada da Laguna e a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai.

O dois eventos contaram com a participação de professores, pesquisadores e acadêmicos de graduação e pós graduação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Universidade Federal da Grande Dourados, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal do Paraná, Universidade de Passo Fundo, Universidade de Buenos Aires, Universidade de Columbia do Paraguai, do Centro Regional de Professores del Norte, Rivera, Uruguay; além de estudiosos vinculados ao Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército e ao Comando Militar do Oeste. Essa fusão abriu espaço para discussões em torno da construção de um grupo de pesquisas supranacional com preocupações metodológicas e conceituais acerca das nações que integram a Bacia do Prata. Além disso, contribuiu para a constituição de mecanismos que possibilitem tanto a cooperação interinstitucional em âmbito nacional e internacional com vistas a promover amplo debate sobre as especificidades locais, quanto o acesso por parte de um público mais ampliado à produção acadêmica organizada por pesquisadores de todas essas nações.

No sentido de atualizar, ampliar e aprofundar as discussões travadas nos eventos anteriores propõe-se o IV Congresso Internacional de História Regional “O expansionismo brasileiro sobre a Bacia Platina e a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai”, que nos moldes de seus antecessores tem caráter eminentemente interdisciplinar.